Dia Mundial do Meio Ambiente 2018

Compartilhe:

Todos os anos em 5 de junho é comemorado o dia Mundial do Meio Ambiente, pois foi instituído em cinco de junho de 1972 pela  ONU (Organização das Nações Unidas), durante a Conferência das Nações Unidas em Estocolmo, Suécia.

No Brasil em 1981 foi decretado esta data com a finalidade de promover a participação da sociedade, sensibilização e conscientização das empresas, conforme descrito abaixo

…”DECRETO Nº 86.028, DE 27 DE MAIO DE 1981

Institui em todo Território Nacional a “Semana Nacional do Meio Ambiente”, e dá outras providências.

Art. 1º.  Fica instituída em todo Território Nacional a “Semana Nacional do Meio Ambiente”.

Art. 2º.  A Semana Nacional do Meio Ambiente tem por finalidade promover a participação da comunidade nacional na preservação do patrimônio natural do País.

Art. 3º.  A Semana Nacional do Meio Ambiente será realizada na primeira semana do mês de junho, quando se comemora o “Dia Mundial do Meio Ambiente”.

Art. 4º.  A coordenação das comemorações da Semana Nacional do Meio Ambiente ficará a cargo do Ministério do Interior, através da Secretaria Especial do Meio Ambiente….”

Dessa forma contamos com atividades sobre o tema em todo mundo.

Neste ano de 2018 podemos comemorar em parte, em relação à biodiversidade. Segundo o SOS Mata Atlântica, o desmatamento da Mata Atlântica entre 2016 e 2017 teve queda de 56,8% em relação ao período anterior (2015-2016). No último ano, foram destruídos 12.562 hectares (ha), ou 125 Km², nos 17 estados do bioma. Entre 2015 e 2016, o desmatamento foi de 29.075 ha. Este é o menor valor total de desmatamento da série histórica do monitoramento, realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O levantamento começou identificando as alterações no período de 1985 a 1990 e a divulgação dos dados ocorreu a partir de 1992

Entretanto,  há muito o que fazer, pois em relação à descarte de resíduos, uso de tecnologias renováveis, educação ambiental para conscientização da população, uso e ocupação do solo e emissões de gases de efeito estufa há caminhos a serem percorridos e solucionados, principalmente no Brasil.

Compartilhe:

Salete Regina Vicentini

Bióloga, formada pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie em 1999, é Especialista em Educação Ambiental pela USP em 2003 e possui MBA Empresarial com ênfase em Gestão Ambiental na FGV (2009). É proprietária da iVerdi assessoria e treinamento desde 2010. Possui experiência na Elaboração e Gestão de Projetos Sócio Ambientais; educação em ensino superior, terceiro setor, corporativo e formação de pessoas. Além disso, tem experiência na implanatação, instrução e auditora (1a, 2a e 3a parte) em Sistema de Gestão de Qualidade (ISO 9001), Ambiental (ISO 14001), Saúde e Segurança (OHSAS 18000 e ISO45001) e Responsabilidade Social (SA 8000). É consultora ambiental no levantamento e diagnóstico de recursos naturais, licenciamento ambiental e educação ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *